[DIÁRIO DE LEITURA] O Continente Vol.1 #4


Um dos filhos vai à cidade, traz notícias e acontece um “embate de gerações”.

Ana fica cada vez mais atraída pelo índio, não sabendo lidar com o fogo que lhe vai na alma (o que é belamente descrito por Veríssimo). Isso piora ao ponto de lhe dar calores noturnos e tirar-lhe o sono. Indo para o riacho de noite, Pedro aparece e aí começam seu relacionamento sexual.

Obviamente, ela engravida e, desesperada, tenta convencê-lo a fugirem, mas o índio diz que teve a visão de sua morte e que agora é tarde demais.

O que ocorre é que seu pai e irmãos descobrem e, supostamente, matam Pedro (cena que fica implícita). Ana passa sua gravidez no ostracismo, pois os homens da casa fingem que ela não existe, embora os irmãos evidentemente se preocupem, mesmo que precisem fingir na frente do pai.

O filho então nasce e um dos irmãos comunica que deseja se casar. O tempo passa, a mãe morre, os irmãos se casam. Ana, após anos, explode com os irmãos e os chamam de assassinos, pois, ao comprarem escravos, insinuam que ela deve “se conter” para não fazer filhos com eles também (!).

Veja as Partes III e III desse Diário

Anúncios

O que achou dessa leitura?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s