[LITERATURA] Horror em Amityville


Este é um dos piores livros que já li.

Baseado em “fatos reais”, o livro é uma dramatização dos 28 dias que a família Lutz passou na casa que haviam acabado de comprar na cidade de Amityville (vila da amizade, um nome irônico), nos Estados Unidos, na década de 1970.

Tal residência tinha sido palco pouco tempo antes de um assassinato em série, o que fez com que seu preço ficasse muito “em conta”.

Os capítulos são divididos por dias e os personagens centrais, além da família Lutz, são um padre, parentes e amigos.

Não gostei do livro porque:

  • é mal-escrito;
  • as situações são absurdas, forçadas, repetitivas e muitas vezes até risíveis;
  • não tive medo ao longo da leitura (faltou suspense);
  • a presença do padre (que na vida real não existiu) foi apenas para imitar o Exorcista, livro em voga na época;
  • o narrador-investigativo é contraditório muitas vezes;
  • está cheio de clichês, como o padre citado, o crucifixo invertido, o fato de ter havido assassinatos antes, a ideia (mentirosa) de que a casa foi construída sobre terreno indígena, o amigo imaginário da menina, do qual ela não tem medo, o cachorro que late para o invisível, etc.

Uma casa mal-assombrada nos dá medo pois não sabemos o que vai acontecer. Muita coisa parece fora de lugar, coincidências nos abalam, mas tudo é sutil. É mais a atmosfera que vai nos sufocando e nos levando à loucura.Os eventos podem até escalonar, mas isso é algo gradual.

No caso desse livro, os fantasmas (ou o demônio) são exagerados, barulhentos, violentos, sujos, o que nos leva a não acreditar que uma família, com crianças pequenas, iria ficar “de boa” na casa por quase um mês.

A narração fala que eles sofrem, mas, sinceramente, se móveis se mexessem, janelas explodissem, a porta da sala ficasse arreganhada do nada, as paredes soltassem uma gosma, porcos de olhos vermelhos me vigiassem da janela e cheiro de fezes inundasse o porão, já teria retirado minha família em 3 dias.

Na trama, um monte dessas coisas aconteciam todos os dias. TODOS OS DIAS. Daí a implausibilidade.

Seja como for, mesmo que fosse tudo só ficção e a tal família e a casa não existissem, o livro ainda falha como obra de terror. Neste sentido, O Iluminado de King foi mais efetivo, na minha opinião.

Dados da Edição Lida:

Jay Anson
Ano: 1977 / Páginas: 198
Editora: Circulo do livro

#19 Livro Lido de 2017

Tempo de Leitura: 7 meses

Páginas lidas este ano: 5374

Veja também:

Anúncios

Um pensamento sobre “[LITERATURA] Horror em Amityville

  1. Pingback: [LISTA] Livros por Ano | Leituras de Taróloga

O que achou dessa leitura?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s