[DIÁRIO DE LEITURA] 2001 #2


Nosso protagonista, Floyd, chega finalmente à Lua e adentra uma cratera que foi climatizada para parecer como a Terra.

Lá tem uma reunião na qual pede que todos guardem segredo sobre o que aconteceu. Então, mostram a ele uma fotografia do monólito (o mesmo que acompanhamos com o Amigo da Lua), encravado numa região do satélite, na qual haviam percebido o aumento de uma radiação desconhecida.

Afirmam que tal objeto tem milhões de anos, sendo, portanto, a prova de inteligência extraterrestre, o que poderá revolucionar o pensamento dos 6 bilhões de habitantes da Terra (o que é coerente com a quantidade de fato alcançada na virada do século XXI, já que o livro foi escrito em 1968).

Floyd coloca então a roupa espacial e vai ver o monólito de perto. Neste instante, o objeto, que até então estava impenetrável, toca um som e todos ficam assustados e silenciosos.

Veja a Parte I desse Diário

Anúncios

O que achou dessa leitura?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s