[DIÁRIO DE LEITURA] As Vinhas da Ira


Fiquei surpresa com a qualidade narrativa desse livro. Ele deixa bem claro, pela descrição da natureza, o clima desolador de pobreza e seca, enfrentado pelos norte-americanos na de´cada de 30, durante a Grande Depressão.

vinhas-da-ira-foto-4

Depois de um momento contemplando a aridez, seguimos o pedido de carona de um homem num posto. Um motorista de caminhão a concede e fica falando sem parar, tentando descobrir quem é o caronista. Isso até que tal se revela um ex-presidiário.

Esta cena é bem construída, até de forma cinematográfica, pois o autor quer que sintamos o medo do caminhoneiro, ameaçado pela presença de um assassino.

vinhas-da-ira-john-ford-henry-fonda-2

Depois, cortamos para as desventuras de uma tartaruga, atropelado pelo caminhão. Esta é pega por Jod (acima), o tal criminoso que, voltando para casa, encontra um ex-pastor na sombra de uma árvore. Conversando, eles refletem bastante sobre religião e como tal não foi suficiente para combater os maus hábitos.

Anúncios

O que achou dessa leitura?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s