[MÊS DOS POLICIAIS] A Identidade Bourne


Eu realmente gosto da série Bourne, logo, me interessei em ler os livros que deram origem às aventuras do agente sem memória. Porém, a experiência, até agora, não tem sido das melhores. Não que o livro seja ruim, mas não tenho curtido o ritmo. Fora que ler cenas de ação é muito mais confuso do que assisti-las.

Outro ponto a ser comentado é que o Bourne do livro não é tão carismático quanto sua versão cinematográfica, além de ser violento com Marie, que, no original, é doutora e trabalha para o Canadá. Isso deve provavelmente ao machismo da época (década de 70/Guerra Fria), algo que não rolaria pós anos 2000.

bourne2

Bourne, após um longo período de recuperação numa ilha, próxima à Marselha, retorna ao continente com a ajuda do médico alcoólatra que o resgatou do mar. Ele vai seguindo a pista do número de banco que encontra em si mesmo, improvisando aqui e ali.

Ele encontra Marie num congresso e a faz refém. Após levá-la a vários lugares-chaves, trazidos à tona em suas memórias fragmentadas, a moça consegue fugir e, sem perceber, cai nas mãos dos supostos vilões.

bourne

Anúncios

Um pensamento sobre “[MÊS DOS POLICIAIS] A Identidade Bourne

  1. Pingback: [DIÁRIO DE LEITURA] A Identidade Bourne #2 | Leituras de Taróloga

O que achou dessa leitura?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s