[MÊS DOS CONTEMPORÂNEOS] O Coração das Trevas #2


CongoLualaba_watershed_topo

Marlow continua seguindo o rio (que dizem ser o Rio Congo, em azul, acima) no seu barco a vapor, parando em vários entrepostos comerciais, cada um com negros trabalhando de maneira forçada e um funcionário europeu responsável, alguns muito estranhos, aliás, como um contador que, mesmo no calor e na sujeira, se mantinha impecável, como se estivesse num escritório em Londres.

Em muitos deles ele ouviu falar do tal Kurtz (cuja sua missão era resgatar), o que vai gerando muita curiosidade (nele e em nós), já que é citado com certo temor e idealização, principalmente porque é responsável por grandes envios de marfim à civilização.

Kurtz no filme Apocalypse Now

Kurtz no filme Apocalypse Now

No meio do caminho o barco quebra, o que o mantém um tempo no mesmo lugar, refletindo e absorvendo a atmosfera da selva, enquanto o conserto acontece.

Nós penetramos cada vez mais, para o fundo, para dentro do coração das trevas.

O termo coração das trevas tem a ver, imagino eu, com o centro da África, onde Kurtz está, sendo que o rio é a metáfora da veia na qual Marlow está inserido e que o leva. Afinal, quanto mais ele adentra na selva, mais sombrio tudo lhe parece.

Veja a Parte I desse Diário

Anúncios

Um pensamento sobre “[MÊS DOS CONTEMPORÂNEOS] O Coração das Trevas #2

  1. Pingback: [DIÁRIO DE LEITURA] O Coração das Trevas #3 | Leituras de Taróloga

O que achou dessa leitura?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s