[DIÁRIO DE LEITURA] No Caminho de Swann #6


Paris 2012-205

Visto de cima do Arco do Triunfo

Nesta última parte do livro, o narrador retorna a sua infância para nos contar sobre os encontros que teve com Gilberte (filha de Swann e Odette) nos Campos Elísios (onde fica o Arco do Triunfo). Apaixonado perdidamente por ela, como antes Swann o fora por Odette, o narrador vive a agonia da paixonite de criança. Aquela que nos faz colecionar pequenos objetos que o amado tocou, que nos leva a repetir seu nome, escrevendo-o em nosso caderninho, que nos compele a extenuarmos nossos pais com demandas incompreensíveis, de modo a atrair nosso amado para perto de nós, etc.

Quando, porém, Gilberte dá sinal de que não gosta dele tanto assim e some, o narrador começa a ficar de tocaia em frente a casa dos Swann e, posteriormente, segue Odette pelo Bois de Boulogne, um grande parque que fica ao fim dos Campos Elísios (Champs Élysées). Assim, se encerra o primeiro volume.

Lebre no Bois de Boulogne

Lebre (ou coelho?) no Bois de Boulogne

Para nossa sorte, esta edição tem um resumo de todo o livro, já que a escrita de Proust é tão “viajada” que talvez algumas coisas tenham passado despercebidas, sendo acompanhado de uma análise sobre o fato do livro começar com o narrador na cama, sobrepondo os estados de sono, sonho e vigília.

Veja as Partes 1, 234 edesse Diário

Anúncios

Um pensamento sobre “[DIÁRIO DE LEITURA] No Caminho de Swann #6

  1. Pingback: [LITERATURA] No Caminho de Swann | Leituras de Taróloga

O que achou dessa leitura?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s