[MÊS DO PROUST] No Caminho de Swann #5


Swann vai a uma festa da alta sociedade e escuta uma apresentação de piano, na qual a “sua música” é tocada. Aquela que representa tudo o que o relacionamento dele com Odette foi e poderia ter sido. Neste trecho, ele se perde em divagações sobre todos os seus “melhores momentos”. Eu também sou assim. Quando escuto uma música, lembro exatamente onde estava e o que pensava quando a ouvi.

Cena de Paris no começo do século XX

Cena de Paris no começo do século XX

Após isso, recebe uma carta anônima que conta que Odette é uma cortesã, ou seja, dorme com vários. Louco de ciúmes, Swann a confronta e ela nega, porém, acaba deixando escapar algumas coisas que o chocam, como o fato de já ter se envolvido com mulheres.

No fim, após muito refletir sobre as contradições dela, acaba percebendo o quão fora tolo ao amá-la por tanto tempo, sendo que, além de mentirosa, nem era de fato “o seu tipo” de mulher.

E assim, se encerra o capítulo O Amor de Swann.

Veja as Partes 1, 23 e 4 desse Diário

Anúncios

2 pensamentos sobre “[MÊS DO PROUST] No Caminho de Swann #5

  1. Pingback: [DIÁRIO DE LEITURA] No Caminho de Swann #6 | Leituras de Taróloga

  2. Pingback: [LITERATURA] No Caminho de Swann | Leituras de Taróloga

O que achou dessa leitura?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s