[MÊS DOS CLÁSSICOS] Dom Quixote #6


(este trecho corresponde aos capítulos 10 e 11)

domquixote11

Sancho, mesmo machucado, serve o cavaleiro e lhe pede que não se esqueça dele na hora de dividir os espólios, sugerindo que Dom Quixote tenha cautela em não sair por aí matando todo mundo, pois ambos poderiam ser presos. O fidalgo responde que em nenhum livro um cavaleiro foi levado à justiça após seus assassinatos. O escudeiro retruca que, como não sabe ler, nem escrever, não poderia confirmar tal afirmativa.

Neste momento, cuidam dos ferimentos e o senhor conta à Sancho que existe uma poção (da qual ele sabe a receita) capaz de colar um homem que fora partido ao meio com algumas gotas. Abismado com tal maravilha, o servo pensa em fabricá-la para monetizá-la, sem parar para pensar no absurdo de tal proposição.

É engraçado perceber pelos diálogos que Sacho, apesar da simplicidade, é a voz (geralmente) da razão e que Dom Quixote, com toda eloquência, não percebe a série de incoerências que as histórias que tanto cita, traziam.

Encontram então alguns pastores que dividem a comida com eles. Querendo lhes agradecer, o fidalgo faz longo e enfadonho discurso que é retribuído com a canção de um deles, dormindo todos, em seguida.

Veja as Partes I, IIIIIIV e V desse Diário

Este livro pertence a meta do Mês dos Clássicos deste ano. Veja os outros:

  1. A Divina Comédia – Dante Alighieri
  2. Odisséia – Homero
  3. Eneida – Virgílio
Anúncios

O que achou dessa leitura?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s