[DIÁRIO DE LEITURA] Trilogia Merlin: A Caverna de Cristal


A criança Merlin, como era de se esperar, era muito solitária. Tinha seus caminhos secretos no castelo do avó e vivia espionando os outros, refletindo sobre a vida ou profetizando, pois ele tinha a Visão, assim como sua mãe, Niniane.

Buscando cada vez ficar mais longe do ambiente da corte, Merlin acaba descobrindo, no alto de uma colina, um ermitão chamado Galapas que vive em uma caverna (a tal de cristal do título). É com ele que aprende várias magias, como acender o fogo, reforçar a nitidez de suas visões e aprender a usar poções e ervas.

Tudo vai muito bem, até o reino de Gales do Sul ser invadido. Merlin é raptado e seu mestre morto. Tal como Igraine, em Brumas, Niniane busca refúgio no convento, já que seu grande amor – pai de Merlin – está para ela perdido para sempre.

Bretagne_map

Na viagem de travessia da Inglaterra à Bretanha Menor (em vermelho acima), Merlin consegue fugir de seus captores, indo parar numa grande casa rural, onde testemunha um ritual pagão romano. Lá se reuniam os irmãos Uther e Ambrosius  que adoravam Mitra, o deus da guerra.

ambrosius

Sendo pego em flagrante, Merlin acaba virando servo de Ambrosius, um general (acima), que se simpatiza com ele. Acabamos descobrindo que os homens que raptaram o menino trabalhavam para ele.

Com o passar dos dias, os soldados e outros servos acham estranho o favoritismo que seu chefe dá a Merlin. Afinal, ele mora na casa senhorial, tem um tutor, o druida Belasius, um acompanhante, Cabal e, suas únicas tarefas são tocar harpa e conversar. Uther, vendo isso, se antipatiza e muito com Merlin, coisa que se estende pelo resto da vida de ambos.

Merlin, um pouco inocentemente, não presta muito atenção a isso, mas imagina que os homens acreditem que ele é uma espécie de amante de Ambrosius, já que este nunca é visto com mulheres. Isso até sua ficha cair e ele entender que aquele homem, que tão gentilmente passou a cuidar dele sem exigir nada em troca, era nada mais, nada menos que seu próprio pai.

Vortigern sobre ao poder em 445 d.C

Vortigern sobre ao poder em 445 d.C

Ficamos sabendo então que Aurelius Ambrosius era descendente do Grande Rei da Bretanha, trono que foi usurpado por Vortigern. Escapando ainda moço com o irmão mais novo, Uther, para a França, lá eles ficam exilados e treinando um exército para invadir a Inglaterra e retomar o reinado. Durante as viagens de espionagem, o pai de Merlin conhece Niniane, sem saber que ela é filha do Rei de Gales do Sul. Muito menos descobre sua gravidez. Para ele, estava casada com outro.

Veja a Parte I desse Diário

Este livro pertence a meta do Mês da Fantasia do ano passado. Veja os outros:

  1. A Dança dos Dragões – George R R Martin
  2. As Brumas de Avalon – Coleção – Marion Zimmer Bradley (concluído)
  3. As Crônicas de Nárnia – C.S. Lewis
  4. O Fantasma de Canterville – Oscar Wilde (concluído)
  5. O Festim dos Corvos – George R R Martin
Anúncios

O que achou dessa leitura?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s