[DIÁRIO DE LEITURA] As Virgens Suicidas #2


vlcsnap-2015-05-13-16h01m10s923

A narrativa agora se concentra na degradação da família Lisbon, em como, pouco a pouco, os familiares vão deixando de se preocupar com coisas básicas, como recolher o jornal, limpar as folhas do quintal, etc.

A casa da família (acima) vira ponto de azar, morcegos aparecem voando sinistramente e as pessoas simplesmente não falam sobre o assunto, embora meses depois do suicídio de Cecília, jornais e emissoras de TV tenham ido atrás de informações.

Por causa da evidência desse assunto, o pessoal do bairro ficou com medo das pessoas brancas irem embora e dos negros tomarem conta (!). Mentalidade norte-americana da década de 70.

The-Virgin-Suicides-the-virgin-suicides-189328_1020_576

Além disso, descobrimos mais sobre Lux (acima) e vemos que virgens é apenas uma expressão pois, pelo menos esta irmã, era bem rodada no colégio, embora não se relate isso de maneira preconceituosa ou ofensiva. Ou seja, ela não era mal-vista por sua luxúria. Era como se fosse mais forte que ela e a origem de tudo fosse um sofrimento interior, uma carência justificável.

Veja a Parte I desse Diário

Anúncios

2 pensamentos sobre “[DIÁRIO DE LEITURA] As Virgens Suicidas #2

  1. Pingback: [DIÁRIO DE LEITURA] As Virgens Suicidas #3 | Leituras de Taróloga

  2. Pingback: [DIÁRIO DE LEITURA] As Virgens Suicidas #4 | Leituras de Taróloga

O que achou dessa leitura?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s