[MÊS DA BIOGRAFIA] Orange Is The New Black #4


Estou me aproximando do final do livro.

Nestes últimos capítulos, Kerman se debruçou mais sobre a questão do estupro e outros abusos sofridos pelas detentas, sobre a falta de preparo profissional, fazendo-as não ter perspectiva de trabalho quando saem, assim como o sistema educacional falho, que nada ensina verdadeiramente.

Neste ponto, realmente concordo que o sistema prisional é meio inútil. Se alguém errou na vida, seria interessante retornar a ela melhorado, justamente para ser mais útil e feliz. Outros que fizeram maldades maiores, deveriam estar fazendo o trabalho sujo que tantos trabalhadores honestos precisam fazer, ao invés de ficarem fechados num lugar por anos a fio.

a1ce016ea39a4087c0750c919a684a12

Parei na parte em que Piper descobriu que havia uma forma de trocar de emprego na prisão, sendo transferida da elétrica para a construção. Agora pode pintar mesas em frente ao lago, com um chefe mais legal, chamado de Malboro, por estar sempre fumando.

Como a última temporada terminou com as detentas nadando num lago, imagino que esta mudança de profissão vá ser mostrada agora. O que acham?

Veja as Partes III e III desse Diário

Anúncios

Um pensamento sobre “[MÊS DA BIOGRAFIA] Orange Is The New Black #4

  1. Pingback: [DIÁRIO DE LEITURA] Orange Is The New Black #5 | Leituras de Taróloga

O que achou dessa leitura?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s