[DIÁRIO DE LEITURA] O Rei de Amarelo #4


Li A Demoiselle d´Ys e O Paraíso do Profeta.

São contos sem a presença do Rei do Amarelo, portanto, não tem uma temática de horror. O primeiro se trata mais de uma viagem no tempo e o segundo é uma brincadeira rimática.

Dunas alagadas em Kernic , onde e passa a estória. No conto se fala pântanos.

Dunas alagadas em Kernic , onde se passa a estória. No conto se fala “pântanos”.

A Demoiselle d´Ys se passa nos pântanos de Finistère, uma região francesa, onde antigamente se acreditava ser o fim do mundo, por estar de frente ao Oceano Atlântico. Naquela época não sabiam que os Estados Unidos estavam logo à frente, em linha reta.

intffm1_4211

O clima da estória é romântico e tem um leve suspense no começo. É interessante e vale a pena ser lido, até porque o autor pega uma lenda celta da Bretanha e mistura a este local de difícil acesso (no estilo dos lençóis maranhenses).

Veja as outras partes desse diário:

Parte I – O Reparador de Reputações

Parte II – A Máscara Pálida

Parte III – No Átrio do Dragão e o Símbolo Amarelo

Anúncios

O que achou dessa leitura?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s