[DIÁRIO DE LEITURA] Rebecca


Minha mãe tinha este livro. Eu ficava olhando sua capa quando pré-adolescente, mas não me animava a ler. Com o tempo, descobri que havia um filme do Hitchcock de igual nome e tinha a impressão (equivocada) de que se tratava de uma história de fantasmas ou possessão.

Veja os livros nos quais o diretor se baseou para fazer alguns de seus grandes filmes

No final das contas, é algo mais simples que isso, mas não menos importante, pois provoca certa reflexão em nós.

Max de Winter, o viúvo

Max de Winter, o viúvo

Tudo começa em Monte Carlo, quando uma jovem doce e tímida encontra um ricaço misterioso. Ele parece se apaixonar por ela e lhe propõe casamento. O problema é que só faz um ano que está viúvo e a memória de sua falecida esposa, a tal Rebecca, ainda o afeta.

Portanto, a presença de Rebecca, mesmo morta, é sentida em todos os lugares. Ela é descrita como o exemplo-mor de beleza, elegância, graça e inteligência por todos que a conheceram, desde empregados a parentes e amigos, características estas que nossa heroína não se vê possuidora.

Assim, ela começa uma jornada de insegurança e paranoia digna de toda mulher que teme ser substituída a qualquer momento por outra melhor que ela.

5895

Anúncios

2 pensamentos sobre “[DIÁRIO DE LEITURA] Rebecca

  1. Pingback: [DIÁRIO DE LEITURA] Rebecca #2 | leiturasdetarologa

  2. Pingback: [DIÁRIO DE LEITURA] Rebecca #3 | leiturasdetarologa

O que achou dessa leitura?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s