[DIÁRIO DE LEITURA] E o Vento Levou 2


Na capa está escrito que este é “a maior história de amor do século XX”. Mas não é bem assim. Este livro não é uma história de amor. É uma narrativa sobre a Guerra Civil Norte-Americana do ponto de vista do sul.

No meio disso, temos como ponto de referência Scarlett, uma moça mimada que se mostrou muito forte em tempos de adversidade, e que, ao contrário do filme, não tem um romance com Rhett Butler logo de cara. Ela passa por vários casamentos e confusões emocionais, tem vários filhos.

É claro que Rhett acaba sendo a única constante de sua vida, porém, a relação dos dois não tem nada de romântica. Eles apenas se entendem por serem ambos egoístas, oportunistas, corajosos e pragmáticos. A diferença é que ele é um proscrito assumido, enquanto ela finge ser uma dama.

Já estou na metade do segundo volume e eles ainda estão longe de ficarem juntos…

Me acompanhe no Skoob

Anúncios

O que achou dessa leitura?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s